Cine & Cia

Sabor, Cine & Cia – Pegando Fogo (Burnt)

single image

Os sete samurais da cozinha – Por Paulo Bracarense 

O chef americano Adam Jones (Bradley Cooper) está buscando a reabilitação pessoal e profissional após o desastre que proporcionou no restaurante de seu amigo Jean Luc em razão da vida desregrada que levava junto com alguns companheiros de cozinha. Ele pretende organizar um grupo de profissionais de gastronomia para receber junto com o restaurante do filho de um velho companheiro a terceira estrela Michelin, honra máxima que um chef e um restaurante podem desejar.

O Guia Michelin é um guia turístico publicado desde 1990 pelas várias gerações de donos da famosa marca de pneus Michelin. O guia classifica restaurantes em uma escala de 1 a 3 estrelas pela excelência da refeição e dos serviços. Ganhar uma estrela já é o máximo para qualquer restaurante. São raríssimos os que já obtiveram pelo menos uma estrela. Três é quase um milagre. Jones vai liderar o grupo do que ele mesmo chama de “os sete samaruais”, em uma referência ao filme de mesmo nome.

Faz todo o sentido. O filme, os Sete Samurais, retrata a tentativa de sobrevivência dos decadentes samurais no século XVI no Japão, liderados por um guerreiro veterano sem dinheiro que reúne outros seis samurais para defender uma aldeia em troca de comida. No filme Burnt, que recebeu o nome de Pegando Fogo em português, o chef Jones reunirá o maître Tony (Daniel Brühl), filho do dono de um sofisticado restaurante em Londres, alguns dos antigos companheiros que também trabalharam com ele em Paris e mais Helene (Sieena Miller) que ele conhece no restaurante de seu amigo Conti (Henry Goodman) fazendo um “cacio e pepe”. Esse prato romano que consiste de uma massa chamada bugatini, queijo pecorino e pimenta-do-reino é dificílima de preparar. A pimenta deve ser levemente tostada e depois triturada à mão.

O restante do grupo é formado por um sous-chef francês, enorme e negro, chamado Michel (Omar Sy) que procura emprego em Londres após o fracasso com Jones em Paris, David (Sam Keeley) um jovem especialista em grelhados que anda se virando como chapeiro em um “food truck”, sua especialidade é cordeiro marinado em zatar, raspas de limão e iogurte e o latino Max (Riccardo Scamarcio) que acaba de sair da prisão. Ele foi preso em razão de ter agredido um auxiliar por ter servido o tamboril de cabeça para baixo. O tamboril é um peixe achatado também conhecido como peixe-sapo. Max passou seu tempo de prisão lendo livros de culinária como o “What is cook for you?” e “Le repértoire de la cuisine”.

Esse grupo especial de cozinheiros vai se unir para buscar o terceiro Michellin de Jones. Mas ele encontrará várias resistências. Ele deve muito dinheiro para um grupo de traficantes de Paris; a sua relação com Helene será algo conflituosa e o seu próprio sous-chef tem questões mal resolvidas com ele desde Paris. Há ainda o natural conflito com os críticos gastronômicos e também com outro ex-companheiro do restaurante Jean Luc. Trata-se do também renomado chef Reece (Matthew Rhys) que já recebeu a sua terceira estrela Michellin, mas não suporta a ideia de ver o sucesso de Jones.

Só pelas cenas nos salões dos restaurantes valeria a pena ver o filme, mas as cenas nas cozinhas são maravilhosas, com pratos e preparos de encher os olhos e conflitos muito próprios desses locais de trabalho onde as regras de respeito e ética nem sempre são observadas.

Você pode gostar